Porque os Cantores de Reality Shows Brasileiros Não Fazem Sucesso de Verdade?

Vemos a mesma coisa acontecer repetidas vezes há mais de dez anos. Primeiro algum canal de TV anuncia a estréia de um reality show como uma vitrine a fim de revelar novos talentos da música brasileira. Ao longo dos programas, um ou mais participantes se destacam fazendo verdadeiros malabarismos vocais para impressionar o público e os avaliadores – que são, com frequência, nomes respeitadíssimos da indústria fonográfica do país – e despontam como verdadeiros candidatos a ídolos, ganhando o prêmio ou não.

O programa termina, os tais novos talentos continuam sonhando com a fama, o assédio dos fãs, entrevistas para os meios de comunicação em massa e, o mais importante, um belo contrato para seu álbum de estréia. Parte disso, de fato, chega a acontecer. Porém, na maioria das vezes, é nessa hora que eles sentem na pele como o caminho até o sucesso é mais complicado do que isso. Em questão de meses, ninguém mais se lembra de quem venceu o reality.

O que justificaria, então, essa fama apenas temporária?

Por que grande parte desses cantores, em vez de permanecerem em alta no cenário musical, termina caindo no ostracismo?

A verdade é que, quando se quer construir uma carreira de sucesso como cantor/a, é preciso tomar uma série de cuidados.

Fazer aula de canto, por exemplo, é importante – é por meio delas que se aprende a melhor forma de se usar a própria voz, a controlar a respiração, a imprimir emoção nas músicas (é o que chamamos de expressividade), e até mesmo a se comportar em cima de um palco. Mesmo um curso de canto online pode ser útil para quem não tem muito tempo de frequentar uma escola e quer estudar as técnicas corretas para saúde vocal.

Por outro lado, esse nem sempre é o caso de quem participa de shows de calouros ou de realities. Quem entra nessas competições geralmente não tem tempo para mostrar aos jurados e aos espectadores que conhece bem as técnicas vocais ou que esbanja FEELING enquanto canta. Em vez disso, a prioridade é chamar a atenção e, para isso, acabam apelando para a extensão vocal, muitas vezes mais berrando do que cantando.

Em outras palavras, é como se preferissem mostrar que conseguem alcançar notas difíceis do que provar que sabem cantar bem e com emoção. Em termos de entretenimento, é perfeitamente válido e aceitável, mas nem é preciso ter feito aula de canto para saber que existe toda uma preparação para fazer isso sem prejudicar a saúde das cordas vocais.

É importante lembrar que há, sim, cantores que se saem bem após o fim dos programas dos quais participaram. No Brasil, podemos citar Thiaguinho, Chay Suede e Roberta Sá como exemplos de pessoas que, depois de serem reveladas em algum reality show, continuam fazendo sucesso até os dias de hoje. Contudo, a maior parte dos candidatos não tem a sorte de possuir o mesmo preparo deles.

A melhor forma de adquirir esse preparo continua sendo por meio de aula de canto ou cursos de canto online. A voz do cantor nada mais é do que sua principal ferramenta de trabalho e aprender a usar bem essa ferramenta é um meio eficiente de se preparar para alcançar o sucesso – e não uma fama apenas temporária.

Sobre o Autor

Professor de Canto, especialista em metodologias vocais para canto midiatizado, formação integrada em Voz - CEV, Mestre em Fonoaudiologia - PUC-SP, criador do Congresso VozPró e do curso de canto online Os Pilares do Canto.

Instrutor do curso de Formação para professores de canto - Singer Teacher e diretor do Studio Marcio Markkx, na qual desenvolve produtos, cursos e formação para cantores e interessados em voz profissional cantada.

Seja o Primeiro a Ler Nossas Matérias

Deixe seu e-mail para receber conteúdo